De volta a Londrina, Cuca recorda dia em que roubou vodca e uísque de hotel

Cuca gargalhou ao recordar o dia em que roubou garrafas de bebida de um hotel (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Cuca gargalhou ao recordar o dia em que roubou garrafas de bebida de um hotel (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A ida do Palmeiras para a cidade de Londrina fez o técnico Cuca recordar momentos inusitados do início de sua carreira como jogador de futebol. Ao comentar sobre o Estádio do Café, palco do jogo contra o América-MG, neste domingo, o treinador lembrou do dia em que roubou garrafas de vodca e uísque de um hotel do município paranaense. Segundo ele, a confusão lhe custou mais do que o salário que ganhava como atleta na época.

Cuca afirmou que o episódio ocorreu em 1983, quando fez a primeira viagem como jogador de futebol profissional pelo extinto Esporte Clube Pinheiros. “Fiquei em um quarto que tinha um bar de madeira cheio de garrafinhas de uísque, vodca e Campari. Era tão bonito que pensei em levar. Fui soltando as garrafas com uma colheirinha e levei todas para casa. Eu não tinha nada disso”, contou o técnico, divertindo-se com a lembrança.

“Após o jogo, o presidente reuniu todo o grupo e começou a falar que tinha jogador no Pinheiros que gostava de tomar uísque e vodquinha importados. Todo mundo ria. E eu também, não sabia que estava falando comigo. Aí ele me chamou a atenção e me deu a nota do hotel. Era mais alta do que meu salário. Não sabia que não podia levar as garrafas”, justificou-se, aos risos.

Cuca disse que o incidente era a única lembrança que tinha de Londrina. “Nem cheguei a entrar no jogo”, brincou. Por desconhecer as reais condições do Estádio do Café, o técnico agendou um treino de reconhecimento para a tarde deste sábado. “Não sabemos como é o gramado e nem qual é a dimensão do estádio. É bom saber se a grama está seca ou molhada antes de bater uma falta ou um tiro de meta”, explicou.

cuca-2

A partida deste domingo será em Londrina porque o América-MG decidiu vender o mando de campo, após receber uma proposta financeiramente vantajosa. O Palmeiras conta com uma forte presença de torcedores na cidade, o que levará o clube a superar com facilidade o número de seguidores que o time mineiro levará ao Estádio do Café.

A situação incomodou os rivais do Verdão na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, afirmou que a venda do mando de campo era uma “vergonha”. Já Cuca pediu para não comentar sobre o assunto. “Sou treinador e não tenho que me envolver nessa área”, disse.

Ele garantiu, no entanto, que a presença de torcedores palmeirenses no estádio não influenciará em nada no resultado. “É um engano pensar que será uma vantagem o fato de jogarmos com o América-MG em Londrina. Nós também teremos que viajar. Cada um sabe do que necessita, não cabe a mim julgar isso [a venda do mando]”, concluiu.

Fonte : Gazeta Esportiva

Attachment

cuca-2 Cuca gargalhou ao recordar o dia em que roubou garrafas de bebida de um hotel (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Leave a Comment

(required)

(required)